Cantigas de Amigo Guarda


Imágenes

Descrição

As cantigas de amigo constituem a variedade mais importante e original da produção lírica galaico-portuguesa da Idade Média, enquadrando-se na poesia trovadoresca. São composições breves e singelas postas na voz de uma mulher apaixonada. O seu nome deve-se ao facto de na maior parte delas aparecer a palavra amigo com o sentido de pretendente, amante ou esposo.

O rei D. Sancho I, que atribuiu o foral à Guarda, era também um trovador que dedicou à sua muito amada Ribeirinha a famosa cantiga de amigo “muito me tarda o meu amigo na guarda” (primeiro texto literário em Língua galego-portuguesa de que há registo). Aqui deixo essa bela trova ainda hoje muito apreciada e repetida pelas gentes da Guarda:

"Ay eu coitada
Como vivo em gran cuidado
Por meu amigo que ei alongado!
Muito me tarda
O meu amigo na Guarda!
Ay eu coitada
Como vivo em gram desejo
Por meu amigo que tarda e não vejo!
Muito me tarda
O meu amigo na Guarda."

Dados de contacto

Estes são os dados de contacto de Cantigas de Amigo Guarda para que possas fazer a tua reserva ou pedir as informações qe necessites

897Visitas

Mapa

Características

  • Livraria

More offers

Outros sítios e alternativas Costasur

Outras páginas deste destino